Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Blog da Ervilha

Um blog sobre tudo o que me apetece.

O Blog da Ervilha

Um blog sobre tudo o que me apetece.

Kurt Cobain

Não é possível falar de grunge sem falar de Kurt Cobain, o jovem que mudaria para sempre a indústria musical. Vejo nele um jovem disfuncional e violento, mas frágil -é possível a combinação violento e frágil, é até um equilíbrio difícil de gerir. O tipo de pessoas que não recomendo e não gosto, mas entendo.

kurt-cobain-fbi-file.jpg

Kurt é o produto de um mundo onde não encaixava, não se revia, detestava e gritava-o a plenos pulmões. Através da música, e das drogas, tentava abafar a dor emocional que o consumia diariamente.
Kurt Cobain é o primeiro deste movimento a ter um fim trágico. Todos sabem quem é, como morreu e já ouviram falar das teorias que sucederam a sua morte. Pessoalmente, acho que o seu fim é exatamente isso: o fim que ele escolheu por não conseguir continuar a viver com tanta dor, num mundo que não o entendia e que ele também não entendia. Tudo muito mais óbvio, mas não menos difícil, do que a maioria das teorias sobre a sua morte. Ainda hoje, é o mais mediático e idolatrado dos rapazes do grunge.
Poucos meses antes do dia que escolheu para morrer, tem uma das mais brilhantes interpretações da minha música preferida que ele já cantou. Num ambiente quase fúnebre, questiona-se sobre onde a rapariga tinha dormido na noite passada.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub