Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Blog da Ervilha

Um blog sobre tudo o que me apetece.

O Blog da Ervilha

Um blog sobre tudo o que me apetece.

À Pendura no Parque Natural de Montesinho

Começamos o dia cedo, com um pequeno-almoço espetacular na Pousada de Bragança, que recomendo vivamente, mesmo para viajar de moto. Chegamos à moto, ainda nem a tínhamos ligado e já tínhamos avistado um enorme furo no pneu de trás; um parafuso mesmo grande totalmente enfiado e já bem rompido. Cruzou-se connosco uma alma caridosa no parque, percebemos depois que era um chefe Michelin do sítio, proprietário de uma GS e uma Vespa, que nos indicou onde poderíamos reparar o furo. Perdemos logo 1:00 a 1:30.
Como sempre levamos o traçado pré-definido no GPS que não funcionou, nem nos conseguia tirar da cidade, andamos em círculos uns 30 minutos. Decretamos nesse momento a morte do GPS TomTom.
Bragança tem uma péssima sinalização, como quase todas as cidades atualmente, foi muito difícil encontrar uma placa a indicar a direção para o Parque Natural de Montesinho. Lá encontramos, mas era exatamente o traçado aposto ao marcado, nem quisemos saber só queríamos sair de Bragança e entrar na natureza.
Toda esta confusão e fuga ao plano inicial acabou por ser o melhor que nos podia acontecer. Acabamos por ver sítios fantásticos que nem estavam no roteiro inicial, seguimos os nossos instintos e correu tudo lindamente. Passamos em Puebla de Sanabria, que não estava previsto inicialmente por ser afastado da rota, o que foi absolutamente maravilhoso, adoramos.

puebla sanabria.jpg

Por onde andamos? Não sei bem, mas penso que pelo Parque Natural quase todo, foi deslumbrante.
Quantos quilómetros? Mais de 200, quando tínhamos planificado cerca de 75. Mas valeu cada quilómetro e cada cêntimo gasto, foi incrível. Pegamos num mapa de “papel” e fomos colocando as localidades pelo caminho, mas mudávamos e seguíamos placas, sempre que nos “perdíamos” entravamos locais cada vez mais incríveis.

Montesinho1.jpg

Talvez este contratempo tenha servido para me libertar de organizações fechadas, de tentar controlar e planificar tudo. Optamos por nos deixarmos ir (no inicio foi desconfortável para mim) mas depois comecei a usufruir e senti imenso prazer naquele registo, em que não importa o caminho mas chegar ao local usufruindo o melhor possível de tudo.
Recomendo vivamente que se percam neste incrível Parque Natural, que parece feito para andar de moto. De carro não seria tão bom, de moto foi maravilhoso!

montesinho2.jpg

 

11 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D